Retrospectiva 2018: As principais tendências para a conciliação e mediação em 2019

Esse é um artigo que estava adormecido em nosso site e resolvemos fazer uma restauração dele, afinal 2018 foi um ano muito especial para os profissionais de Gestão de Conflitos. Surgiram muitas novidades relevantes, especialmente naquele tema que gera desconforto entre nós, a questão da profissionalização.

Afinal, por se tratar de uma ciência relativamente nova no Brasil, ainda não existem padrões suficientes para serem usados como referências da profissão ou carreira nesse sentido. Ainda estamos na fase de desenvolvimento de um mercado e de uma cultura.

Mas isso não quer dizer que a possibilidade de desenvolver um trabalho bem remunerado já não exista. Pelo contrário, justamente por se tratar de um mercado recente, existem muitas oportunidades!

Veremos então, quais foram as principais mudanças deixadas pelo ano de 2018 que podem impactar essa carreira em nosso País.

Principais tendências para este ano

Se o ano de 2018 foi um ano muito importante para a consolidação da mediação como uma carreira no Brasil, 2019 está sendo o ano da pavimentação desse longo caminho que vamos continuar a percorrer.

Veja alguns dos fatos mais relevantes, que ampliou a quantidade de vagas para conciliadores e mediadores no país e se tornaram uma tendência forte para o nosso setor em 2019.

Talvez você ainda não tenha percebido isso, mas o próximo poderá ser você!

E como isso está agitando a vida de muitos profissionais, fizemos uma apreciação das principais mudanças e você poderá acessá-las clicando no link de cada tópico, logo abaixo.

Vamos lá?

Série: Retrospectiva 2018 – Parte 1: Mediação nos cartórios: um novo horizonte

Entenda quais são os aspectos mais relevantes dessa possibilidade que se abriu trazendo muitas oportunidades em todos os estados.

Série Retrospectiva 2018 – Parte 2: Conciliação, mediação e arbitragem na grade curricular dos cursos de direito – quais as consequência disso?

O quanto será que isso é relevante para o nosso setor? Entenda agora nesse artigo.

Série: Retrospectiva 2018 – Parte 3: Remuneração de mediadores nos tribunais: ainda um sonho?

E essa lei sobre a remuneração? Será que podemos já ter uma perspectiva clara sobre essa realidade em nossos tribunais?

Série Retrospectiva 2018 -Parte 4: Mediação Online: futuro ou presente?

Como essa nova modalidade de Mediação pode impactar diretamente o trabalho de todos os Gestores de Conflito do Brasil, Judiciais e Extrajudiciais?

Gostou? Comente abaixo e compartilhe!