Série: Mediação no Mundo – Parte 2 : Mediação na Inglaterra e o movimento parents forever

Em poucos países a frase “Tempo é dinheiro” faz tanto sentido como na Inglaterra.

Em se tratando do Reino Unido, era de se esperar que a mediação fosse um caminho natural, já que vimos no artigo anterior, sobre a Mediação no Japão, como esse recurso para solução de conflitos economiza tempo para todos os envolvidos e dinheiro para os cofres públicos.

Entretanto, podemos notar que a Mediação na Inglaterra ainda é uma ferramenta pouco incentivada pelo poder público, o que não impede que a sua utilização seja costumeira na esfera extrajudicial.

Neste artigo vamos discutir um pouco sobre isso. Continue acompanhando!

Movimento Parents Forever

Quem conhece um pouco sobre a legislação de família nesse país, sabe que o divórcio é algo difícil, burocrático e desgastante para as partes.

Por isso, após a difícil oficialização da ruptura do casal, a única coisa que ambos querem evitar ao máximo, é voltar a discutir novamente qualquer assunto (e talvez entrar em um novo casamento tão cedo).

Quando o casal não tem filhos, esse processo até pode ser facilitado.

Mas quando há pessoas que não podem escolher romper laços entre elas, como é a relação de pais e filhos, a situação fica complicada.

Isso pode gerar, nas crianças e adolescentes, um alto grau de ansiedade, sofrimento, distúrbios emocionais, baixo rendimento escolar e desajuste social.

Pais para Sempre

O movimento Parents Forever, ou PAIS (PAIS E MÃES) PARA SEMPRE, nasceu reconhecendo o turbilhão de emoções e consequências que esse fato pode gerar e da necessidade de atenuar o sofrimento, tanto dos filhos, como dos pais, nesse processo.

Em 1978 a assistente social Lisa Parkinson iniciou em Bristol, a primeira atividade de Mediação, independente e remunerada.

Essa atividade foi inicialmente utilizada para a negociação de visitas e guarda dos filhos e, devida a sua importância, foi difundida por toda a Inglaterra.

Family Mediators Association

Em 1988, após a experiência positiva do Parents Forever, foi criada uma associação de mediação voltada para as questões familiares, o Family Mediators Council (FMC).

O objetivo do FMC é tornar mais produtiva e menos traumática a discussão de assuntos que envolvam filhos, pensões e patrimônio.

Mediação de Acordos Comerciais

Além do Direito de Família, a Mediação na Inglaterra é utilizada para a discussão de contratos empresariais, comerciais ou profissionais e de direitos trabalhistas.

Nessa seara, o foco está apenas na questão econômica e de valores tangíveis, como por exemplo:

  • discussão de cláusulas de contratos
  • saída de um sócio
  • quebra de acordos
  • causas trabalhistas
  • litígios comunitários

A força do povo!

Uma coisa que consideramos MUITO interessante no desenvolvimento da Mediação na Inglaterra é o fato de que o seu gatilho inicial e todo o seu desenvolvimento até os dias atuais aconteceram sem influência do Poder Público, isso mesmo, toda a força veio da força dos Mediadores e Mediadores Extrajudiciais que moveram a cultura e o mercado da Mediação no País!

Ou seja, eles não possuem legislações ou códigos que padronizem os serviços de Mediação na Inglaterra, toda a carreira é autorregulada pelas instituições representativas como a Civil Mediation Council, e aí fica a questão sobre como nós aqui no Brasil, com dezenas de documentos legais nos apoiando estamos ainda aparentemente tão distante de uma estabilização cultural.

Além de um bom acordo

Talvez um grande equívoco seja focar apenas nas questões financeiras de um litígio, pois geralmente, os problemas são resultado da falta de uma comunicação efetiva entre as partes, e focar somente na consequência talvez não seja o ideal.

A vocação da mediação vai além da capacidade de se alcançar um bom acordo para ambas partes.

É na reconstrução da base dessa relação que podemos detectar qual descontentamento causou a decisão de saída de um sócio, a quebra do acordo ou de uma reclamação trabalhista.

Por trás da questão meramente econômica, é provável que exista uma insatisfação, ou outras razões determinantes para o conflito. Nesse caso, uma mediação focada na recuperação da comunicação efetiva, mais do que apenas na solução da própria lide, pode transformar um embate em uma chance de aumentar os ganhos de ambos os lados.

Oportunidade de recomeço

A Mediação na Inglaterra deu grandes passos na Mediação Familiar e ainda pode nos dar grandes lições sobre a necessidade de atitude e movimentação por parte de todos nós para fazer com que a cultura de Paz alcance os 4 cantos do País!

Quer conhecer um pouco mais sobre a Mediação no Mundo? No próximo artigo da Série traremos a você como anda a Mediação nos Estados Unidos e Canadá! Nos acompanhe.

Gostou? Compartilhe nos botões ao lado!
Tem alguma dúvida ou sugestão? Deixe nos comentários abaixo!

mediadora com braços cruzados